• UP - Gestão e Pessoas

Meu primeiro emprego

O processo da conquista do primeiro emprego pode parecer para muitas pessoas como a entrada num túnel escuro, sem saber por onde seguir. Pensar em como se destacar entre tantas outras pessoas pode passar a ideia de ser tão impossível que muitos profissionais podem desistir (internamente) antes de verdadeiramente tentar. Isso porque se a pessoa se disponibiliza a ir para uma entrevista não acreditando que tem reais chances de conquista da oportunidade, será que ela vai ser a melhor versão de si mesma na entrevista?


Em algumas situações, pessoas com alguma experiência profissional podem sentir os receios da expectativa do primeiro emprego quando decidem mudar de área. Alguém que trabalhou por muitos anos na área de vendas e decidiu cursar Direito, por exemplo, diante da possível primeira oportunidade na nova área de atuação pode revelar comportamentos de uma pessoa sem nenhuma experiência profissional. Isso porque a pessoa será avaliada pelos recrutadores sobre um olhar diferente da experiência já adquirida, o que pode gerar alguma ansiedade.


Por que isso acontece?


Em muitos momentos da nossa vida, quando estamos diante de situações de insegurança é muito comum olharmos para o que “não temos” ao invés de prestar atenção no que temos a oferecer. É uma tendência termos um olhar negativo, sendo muito mais exigentes conosco do que o necessário.


Num processo de busca do primeiro emprego, o que os candidatos muitas vezes esquecem é que quem seleciona um currículo de uma pessoa sem experiência já sabe que sobre a competência técnica o profissional ainda precisa se desenvolver: experiência não é o que a empresa está buscando. Provavelmente o foco estará no comportamento, visualizar um potencial a ser desenvolvido.


Depoimento

Isabella Silva é aprendiz da UP - Gestão e Pessoas e dá suporte em todos os processos internos: Recrutamento e Seleção, Treinamentos e Administração de Pessoal. Na entrevista mostrou-se muito reservada, sem saber ao certo o que dizer sobre si mesma. Mas com algumas perguntas foi possível perceber todo o potencial escondido por trás de sua timidez. Depois de quase 2 anos conosco, hoje ela é uma profissional muito importante para toda equipe e vem demonstrando grandes avanços no seu desempenho. Como é de se esperar, alguns receios fizeram parte da sua trajetória. Veja abaixo o depoimento dela.


"Me chamo Isabella Israel, e hoje vou contar um pouco sobre minha experiência no primeiro emprego. Comecei a trabalhar aos 15 anos como jovem aprendiz. No começo tive medos e inseguranças normais como em qualquer adolescente, principalmente em relação ao trabalho, já que até então minha única obrigação era estudar. Ainda tinha como agravante minha extrema timidez, que tornava tudo um pouco mais difícil para mim. Como exemplo, quando fui sozinha pela primeira vez em uma de nossas reuniões de trabalho, houve o medo de me perder, pegar ônibus errado, chegar atrasada enfim... Como de fato aconteceu uma vez!


Mas com o tempo, carinho, paciência fui ganhando confiança e sou muito grata à minha líder (a quem sou muito grata pela oportunidade, pois, ela quis muito me ajudar como pessoa e profissional). Eu tinha medo até de falar ao celular: me lembro quando ela me deu a função de entrar em contato com os candidatos de uma das vagas, quase morri de nervosismo. Tinha medo de falar algo errado e de certa forma atrapalhar ou prejudicar a empresa ou o candidato.


Mas isso tudo passou, agora me sinto segura e confiante para executar todas as tarefas que me são designadas. Se tenho dúvidas de alguma coisa, não hesito em perguntar (porque até isso era difícil). Amo minha função na empresa, tento sempre fazer o meu melhor. Me sinto uma outra pessoa, bem e confiante e tenho certeza de que não teria conseguido sem essa oportunidade de trabalho.


É claro que ainda existem alguns ajustes a serem feitos, mas do jeito que eu era e como eu estou agora não tem nem comparação. Sempre fui muito responsável e dedicada em tudo que me propunha a fazer dentro do meu mundinho, e depois do meu primeiro emprego passei a ter uma nova visão de futuro, do que eu quero para minha vida acadêmica e profissional.


Tive muita sorte no meu primeiro emprego pois, entrei em uma empresa séria que se preocupa com o bem-estar da equipe, sempre buscando nos agradar de uma forma ou de outra. Sei que nem sempre é assim. Por isso torço para que você que esteja procurando seu primeiro emprego e está lendo este blog agora tenha a mesma sorte que tive."


Histórias de desenvolvimento pessoal e profissional sempre me emocionam (e com essa não foi diferente, ainda mais sendo alguém que eu conheço).


Compartilhe conosco como foi sua primeira experiência profissional. Vamos adorar conhecer sua história. Ainda não conseguiu o primeiro emprego? Compartilhe também suas dúvidas, quem sabe podemos ajudar você a ter um processo mais leve?!


24 visualizações